18.07.2017
Juquitiba
Homem procurado pela justiça por estupro de vulnerável é preso
compartilhe
Da Redação do Portal O Taboanense

A Polícia Rodoviária Federal prendeu na manhã desta terça-feira, dia 18, um homem procurado pela justiça por estupro de vulnerável. Ele estava sendo procurado pela Justiça de Ipatinga em Minas Gerais. O mandado foi expedido pelo juízo da 2ª Vara Criminal tem validade até 05/05/2054.

Uma equipe da PRF flagrou uma motocicleta realizando uma manobra proibida no km 323 da BR 116, Régis Bittencourt, em Juquitiba, ao abordar o condutor constatou-se que ele era procurado pela justiça.

Os policiais realizaram a abordagem e ao consultar o nome do condutor nos sistemas, constatou-se que ele tinha mandado de prisão aberto em seu desfavor. Em diligência de apresentação na Delegacia de Polícia Civil em Juquitiba foi verificado que o referido mandado foi expedido pelo juízo da 2ª Vara Criminal de Ipatinga/MG em 29/09/2016 e com validade até 05/05/2054, por estupro de vulnerável.

O mandado foi expedido pela Justiça de Ipatinga/MG, o homem deve ficar preso até 05/05/2054, por estupro | Reprodução

comentários
Seja o primeiro a comentar
deixe seu comentário
Aviso aos navegantes: os comentários são parte fundamental de qualquer site. Com eles, os internautas podem ampliar o debate, complementar as notícias publicadas e tecer críticas e elogios. Por isso não queremos transformar esse espaço em palanque, nem contra e nem a favor. Nós não publicamos comentários com palavrões ou agressões gratuitas, comentários fora do assunto ou com auto-propaganda ou propaganda de terceiros. O Portal O Taboanense reserva-se o direito de, independentemente de qualquer aviso ao autor, EXCLUIR qualquer comentário que, a seu exclusivo critério, considere ofensivo ao seu pessoal ou a qualquer terceiro, bem como a bloquear o acesso de qualquer usuário ao espaço de comentários, caso julgue necessário. Os comentários aqui publicados são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal O Taboanense. Os autores dos comentários são civil e criminalmente responsáveis por publicar qualquer conteúdo que viole a lei (incluindo crimes contra a honra, ameaça, preconceito e discriminação).
Por favor aguarde, enviando comentário.
Comentário enviado com sucesso. Obrigado.
oferecimento
  • publicidade
    Firme junto ao povo